sexta-feira, 10 de junho de 2011

NOSSAS BUSCAS, ERROS E ACERTOS

Por João Bosco Leal

Durante a vida nos deparamos com diversas encruzilhadas, diante das quais precisamos fazer opções que poderão nos levar à grandeza, se acertarmos, ou a miséria, se errarmos.

As escolhas são realizadas individualmente e nenhuma outra pessoa poderá ser responsabilizada por nossos erros ou acertos, assim como os erros cometidos não significam que deixaremos de acertar em uma próxima escolha.

Os fracassos de ontem não necessariamente impedirão o sucesso futuro, pois estão no passado, e diariamente novas opções nos são apresentadas, permitindo correções de curso, mudanças e acertos.

Não importa o que fez com que aqui chegasse como é, ou está. Isso é passado, que nada têm a ver com o que se pretende conquistar a partir de hoje.

O passado não pode definir como e onde pretendemos chegar, e deixá-lo para trás é fundamental para concentrarmos nossas energias em projetos futuros.

As experiências vividas devem ser aproveitadas como lições, de como e onde erramos ou acertamos, mas nada do que já ocorreu pode ser mudado.

Começando cada dia como uma folha em branco poderemos, a cada manhã, tomar iniciativas necessárias para transformar nossos sonhos em realidade, nela desenhando uma nova vida.

Milhares de novas direções poderão ser tomadas e as novas escolhas serão as responsáveis por conseguirmos ou não as mudanças desejadas.

Algumas dessas direções poderão resultar em acidentes e limitações, que exigirão novas escolhas, mas não impedirão a continuidade da busca.

Todos possuem algumas limitações, físicas ou mentais, mas também potenciais e a superação dessas limitações impede que elas prejudiquem nosso potencial.

Precisamos estar sempre, ainda que inconscientemente, corrigindo erros do passado, buscando agora acertar e mesmo que isso não ocorra nas primeiras tentativas, estaremos galgando novos degraus, aprendendo mais e na próxima vez certamente erraremos menos.

Com essas tentativas vamos alcançando posições mais altas na pirâmide da vida e quanto mais alto mais distante conseguimos ver, o que facilita novas decisões que agora, com a visão mais ampla, são tomadas com menos chances de erros.

Nada disso é possível, porém, para aqueles que não possuem a humildade de, mesmo que com dificuldades, se levantarem após cada queda, e tentar uma nova caminhada.

As perguntas e questionamentos são fundamentais para aqueles que pretendem evitar os mesmos erros já cometidos por outros.

A vida não é e nunca será feita exclusivamente de acertos, mas a busca incansável destes é uma virtude daquele que vencerá.

Um comentário:

Juma Durski disse...

Gostei Pedro! Parabéns pela linda matéria!