segunda-feira, 18 de julho de 2011

CATARATAS DO IGUAÇU

Estou em Foz do Iguaçu, visitando meu mano Carlos Magno Veiga e fizemos, neste final de semana, um tour pelas Cataratas do Iguaçu e Ciudad del Leste no PY.

O Parque Nacional do Iguaçu foi criado pelo decreto federal nº 1035 de 10 de janeiro de 1939, sua superfície total abrange do lado brasileiro uma área de 185.262,5 hectares, com um perímetro de aproximadamente 420km, dos quais 300 km são limites naturais representados por cursos d'água, sendo que lados brasileiro e argentino têm, juntos, aproximadamente 225 mil hectares.

Pablo e Pedro da Veiga

Em 17 de novembro de 1986, durante a conferência geral da UNESCO realizada em Paris, o Parque Nacional do Iguaçu foi tombado como Patrimônio Mundial Natural da Humanidade, constituindo-se numa das maiores reservas florestais da América do Sul.
O Parque Nacional do Iguaçu tem este nome por incluir em sua área importante parte do rio Iguaçu, aproximadamente 50km do curso do rio, e as mundialmente conhecidas Cataratas do Iguaçu.

Ele é o maior e mais importante parque da Bacia do Prata e foi o primeiro parque no Brasil a receber um Plano de Manejo, por abrigar um importante patrimônio genético de espécies animais e vegetais, algumas ameaçadas de extinção.

Mano Carlos Magno e cunhada Gladi

O Parque Nacional do Iguaçu é, além de espetacular, pioneiro. A primeira proposta de parque nacional brasileiro queria doar às "gerações vindouras", conservados "tal qual Deus os criou", um cenário natural que reúne "toda a gradação possível do belo ao sublime, do pitoresco ao assombroso" e "uma flora que não têm igual no mundo" no "magnífico salto do Iguaçu". Com essas palavras, publicadas no livro "Província do Paraná, Caminhos de Ferro para Mato Grosso e Bolívia", do engenheiro André Rebouças, começou no Brasil a campanha para a preservação das Cataratas do Iguaçu. Elas datam de 1876. E Yellowstone, o primeiro parque nacional do planeta, tinha quatro anos de idade.

No Brasil, ele confina com os municípios de Foz do Iguaçu, Medianeira, Matelândia, Céu Azul, São Miguel do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Santa Tereza do Oeste, Capitão Leônidas Marque, Capanema e Serranópolis.

Pedro da Veiga e sobrinha Carla Mariana

Como previa Rebouças, ele tem como objetivo básico à preservação de ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

O Parque localiza-se extremo-Oeste do estado do Paraná, na bacia hidrográfica do rio Iguaçu, a 17 km do centro da cidade de Foz do Iguaçu. Faz fronteira com a república Argentina, onde está implantado o Parque Nacional Iguazu, criado em 1934. O limite entre os dois países e seus parques nacionais é formado pelo rio Iguaçu, que nasce próximo a Serra do Mar, em Curitiba, e percorre todo o Estado do Paraná, numa extensão de cerca de 1.300 km. A foz do rio ocorre 18km depois das Cataratas, onde ele deságua no rio Paraná. Esse encontro de rios forma uma tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Sua parte liberada para visitação, onde se encontram as áreas de concessão da empresa Cataratas do Iguaçu S/A e as Cataratas, tem aproximadamente 0,3% da área total do parque.

Nele, o maior espetáculo são as Cataratas do Iguaçu. Formando um semicírculo com 2700 metros de largura, as quedas enchem os olhos dos visitantes, pela espuma d'água que cai de uma altura de até 72 metros nos saltos existentes entre o Brasil e a Argentina.

O número de saltos varia entre 150 e 300, dependendo da vazão do rio Iguaçu. Além das exuberantes cataratas, há em seu interior outras atrações, como a fauna, muito rica, o Poço Preto, o Salto do Macuco, o Centro de Visitantes, a Estátua de Santos Dumont, homenagem da VASP ao "Pai da Aviação", que empenhou todo seu prestígio na transformação da área das cataratas em Parque Nacional.

A palavra Iguaçu significa "água grande", na etimologia tupi-guarani. As Cataratas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu. Dezoito quilômetros antes de juntar-se ao rio Paraná, o Iguaçu vence um desnível do terreno e se precipita em quedas de 65 m de altura em média, numa largura de 2780 m. Sua formação geológica data de aproximadamente 150 milhões de anos.

O rio Iguaçu mede 1200 m de largura acima das cataratas. Abaixo, estreita-se num canal de até 65m. A largura total das Cataratas no território brasileiro é de aproximadamente 800m e no lado argentino de 1900m. Dependendo da vazão do rio, o número de saltos varia de 150 a 300 e a altura das quedas varia de 40 a 82 metros resultando numa largura de 2.700 metros, com formato semicircular. A vazão de água média do rio em torno de 1.500 m3 por segundo, variando de 500 m3/s nas ocasiões de seca e de 6.500 m3/s nas cheias.

Os manos Pedro e Carlos Magno Veiga, no ônibus que transporta os turistas para visitação das Cataratas

As quedas isoladas podem chegar a quase 300, dependendo do volume de água do rio, reduzindo para menos de 20 em tempo de cheia. Os grandes saltos são 19, três deles do lado brasileiro (Floriano, Deodoro e Benjamin Constant) e os demais no lado argentino. A disposição dos saltos -a maior parte deles no lado argentino e voltados para o Brasil - proporciona a melhor vista para quem observa o cenário a partir do Brasil.

Após uma ampla curva e uma corredeira, a parte principal das cataratas precipita-se lateralmente na profunda fenda de erosão, formando a Garganta do Diabo.Com quase 85m de altura este é o salto mais apreciado pelos visitantes, seu formato, lembra uma ferradura.

http://www.cataratasdoiguacu.com.br/parque.asp

3 comentários:

Juma Durski disse...

Muito legal Pedro! Isso mesmo,a proveite!

Amani Spachinski disse...

Ótimo passeio. Vale a pena conhecer esses encantos do Brasil. Lindas imagens. Um abroço, também, ao meu aluno Fábio.

Anônimo disse...

Parabéns compadre, gostei de ver, Está no caminho certo, continue viajando e enchendo os olhos.
Viajar é cultura e saúde.
Abraços.
Prof Joani