sábado, 29 de maio de 2010

MEMORIAL PROFESSOR EGYDIO MARTELLO

Importante solenidade, promovida pela Fundacam-Fundação Cultural de Campo Mourão, foi realizada ontem na Estação da Luz "Dom Eliseu Simões Mendes", com a inauguração do Memorial "Professor Egydio Martelo", patrono da Biblioteca Municipal, onde se encontram expostos documentos, fotos, recortes de jornais e objetos pessoais por ele utilizados. No escaninho designado, para receber o acervo viabilizado junto a familia do Prof. Martello, por Jair Elias dos Santos Júnior e Pedro da Veiga, também foi introduzida a sua efígie entalhada em madeira em alto-relevo, pelo artista plástico Antonio Soares da Silva (Ceará), com recursos da Lei de Incentivo à Cultura (Fepac).

O cerimonial foi iniciado com o Hino de Campo Mourão, letra do homenageado, executado pelo maestro Moisés Kumroww e, na sequência, usando da palavra o historiador e escritor Jair Elias dos Santos Júnior e o escritor Pedro da Veiga, discorreram sobre a importância do trabalho pioneiro desenvolvido pelo Prof. Martelo nos setores de Educação e Cultura, lembrando da Veiga, que neste importante projeto de resgate histórico, também fosse designado um local homenageando aquele que dá nome ao estabelecimento: "Dom Eliseu Simões Mendes". A secretária especial de Cultura, Sônia Singer destacou o Memorial como um novo atrativo cultural da Estação da Luz. O prefeito Nelson Tureck disse que preservar a história do município é valorizar aqueles que lutaram pelo desenvolvimento cultural de Campo Mourão e que o Memorial dedicado ao professor Egydio Martello é um justo e devido reconhecimento, e enfatizou que acolhia com muita satisfação a sugestão de se criar idêntico espaço homenageando a ilustre figura de Dom Eliseu, que também contribuiu de forma positiva para o engrandecimento sociocultural de Campo Mourão. Participaram também da solenidade a vice-prefeita Regina Dubay; o deputado federal Odilio Balbinoti; o ex-deputado federal Francisco Irineu Brzezinski; o Prof. Ephigênio José Carneiro; o diretor do Colégio Estadual Edson Lasta; a Miss Campo Mourão, Patrícia Correia e o representante do Conselho Municipal de Cultura e Fepac, Severo Lazdam.

foto: Silvio Cézar Walter

Ladeando a efígie do Professor Egydio Martelo, da esquerda: Pedro da Veiga; prefeito Nelson José Tureck; secretária especial de cultura Sônia Singer; deputado federal Odilio Balbinoti; artista plástico Antonio Soares da Silva (Ceará) e o historiador Jair Elias dos Santos Júnior.

3 comentários:

Anatoli. disse...

Caro Pedro da Veiga:

Bola branca para a iniciativa que resgata parte da história de Campo Mourão por meio de suas ilustres personagens. O prof. Egídio é uma delas. Merecida!!!

Juma Durski disse...

Parabens Pedro. Pena que o povo não tem história. É vazio. Muitos nem sabem onde moram, ....uma lástima!
Parabens novamente!
Abraços do Juma

Anônimo disse...

Parabéns ao mentor da justa homenagem ao querido e inesquecível tio Egydio, quem contribuiu não apenas à Campo Mourão, mas também a todos que tiveram o privilégio de conviver com ele.

Cíntia Baggio - Curitiba PR
cintiabaggio@ig.com.br